terça-feira, 26 de março de 2013

O mundo e eu

O mundo vai acabar quando eu morrer porque eu não vou mais poder sentí-lo a minha volta com os poderes sobrenaturais sensitórios, extraterrestres virão comer meu cérebro proque em toda galáxia não encontrarão um outro planeta igual o meu porque é através do meu zóio que o mundo e o parque do Ibirapuera existem.
É atravez do meu zóio que respiro o ar poluído de São Paulo e é atravéz do meu nariz que sinto o frio passar pelos calo e quando eu morre nada disso será alguma coisa porque não vemos o momento da morte, só quando você está com tédio é que vê a morte passar na rua e nas casa vizinha gritando:"Abacaxí, abacaxí vem faze xixi!"
Eu e o mundo somos um e tem extraterrestre nas gaveta do cemitério porque na galáxia num tem poder maior que o meu, sou um ete e comi a Regina agora vou ver a vida passar porque eu quero dormir pela eternidade para não ver o mundo acabar, e claro não verei também a morte passar na rua nem gente gritando por abacaxi.
Eu num sou maluca sou uma normalzinha da Silva Sauro desempregada para o mercado de trabalho,gente quando eu morrer o mundo conhecido será apenas atravez dos outros e esses outros morrerão causando o fim do Scooby do, porque é atravéz dos zóio que vemos o mundo e o buraco negro come o mundo, o buraco da morte, porque eu descobrí quando ganhei poderes sobrenaturais, que o universo acaba quando uma pessoa morre, tomara que você sobreviva para contar minha história, que é de uma extraterrestre que acabará com um universo que ainda não conhece de todo, simplesmente esqueci o resto...
Ah, lembrei, os amigos imaginários tomarão conta desse corpo pra mim embaixo da terra e eu não serei mais eu, terei sido abduzida e ido para um planeta distante ficar rica e viver o resto da eternidade em frente a um computador em surto psicotécnico, não, não estou maluca é a mais pura verdade filomênica de alguém que não trabalha e faz curso de inglês.
O mundo acaba quando a gente morre, porque quando vc morre a realidade não é mais nada se não poeira e vermes, somos o pó que voltará pra terra e dará vida as sementes do cemitério, não vejo a hora de me libertar da ilusão de maya e fechar os olhos pela última vez, não há terapia nem tratamento que tire isso de mim, "ora você deveria querer a vida", pois bem a vida não é uma opção, mas a morte é e o fim do mundo com ela, o fim de tudo, o fim da consciência, Lungui que me desculpe a sua compania é ótima e a do Ricardo melhor ainda mas estou cansada de viver, não aguento mais tanto tédio esperando pelo momento glorioso da morte que me trará o fim de tudo.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Entre o tédio e a Terra

"Existem mais caminhos entre o tédio e a Terra do que diria a nossa van medicina", não pedimos para nascer e ainda temos que morrer, claro que o último não dá trabalho, só dói pra caramba porque eu nunca morri, só procuro emprego, procuro emprego e nada, também gosto de falar inglês e entrar nos aplicativos do Facebook, meu mentor Lungui hoje está fazendo compania e gostaria de dormir enquanto eu lavo louça porque eu não escuto os conselhos dele: "faça isso e aquilo", "assim não", etc.
Quanto a primeira frase é um mistério filomênico da época que Murfi era um ser humano, hoje ele trabalha como inimigo imaginário, será que existem caminhos entre o tédio e o planeta Terra? Pois bem eu não acredito em Murfi, pelo menos ele nunca apareceu para mim como o Lunguinha aparece e quanto a nossa van medicina ah, isso eu tenho que concordar, nossa medicina é van filomênica, não entendeu?Eu também não e é verdade que não pedimos para nascer e ainda temos que lavar louça e procurar emprego, tomara que de certo, vou continuar fujindo da louça na pia e esse é o grande mistério da vida, ela existe para que lavemos a louça suja dos pais e irmãos e depois a vida existe para que lavemos a louça suja de casa quando adultos e depois de velhos e a morte existe para nos livrar da louça suja, amém.
As vezes eu gosto da vida, quando tem queijo por exemplo a vida é bela, as vezes eu não gosto da vida, quando tenho que lavar louça por exemplo e largar os aplicativos do Facebook de lado.
Tem dia de ficar sem internet, daí eu tenho que usar a imaginação e é trabalhoso também, mas já estou fugindo do assunto, o que eu queria dizer é  que a vida é cheia de coisas boas e ruins, bom é viver mas eu não pedi pra nascer e agora tenho que procurar emprego e ser adulta o suficiente para terminar minha lição de inglês e depois lavar louça e fazer marmita pro meu marido, amanhã tenho que procurar emprego como sempre.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Caras feias e ilusão

-Estou cercada de pessoas, gostaria de ser a única habitante do planeta.(eu)
-Mas você é a única que habita o seu planeta!(Laughter)
-Engano seu ela tem a nós(Lungui)
-É mesmo eu tenho vocês, mas estou fazendo um esforço para engressar na realidade, arrumando um emprego quem sabe.
-Realidade é o seu mundo interior, o resto é maya.(Chuva)
-O que é maya?(eu)
-Um conceito filosófico, mas eu acho que vem daquela visão sua de que tudo aqui se dissolve e é energia, só que energia existe né e maya já fala de coisa que não existe.(Lungui)
-Tipo vocês?(eu)
-Não Regina, nós existimos e você é maya.(Laughter)
-Então tudo aqui se dissolverá e só restará os amigos imaginários vagando pelo cosmos?
-Não, vocês estarão vagando pelo cosmos e nós formaremos um novo planeta, dominaremos o universo presente e dissolveremos suas mentes, fabricaremos nossos próprios amigos imaginários que um dia dissolverão a gente e fabricarão os próprios amigos imaginários.(Chuva)
-Lungui isso é verdade quer dizer que já fomos amigos imaginários de alguém?(eu)
-Veja bem estamos fujindo um pouco do assunto, isso é verdade e vocês sumirão no cosmos, e um dia nós sumiremos, sumir é um dos maiores dons que a natureza pode proporcionar a coisas e pessoas imaginárias, um dia elas se tornam maya e depois se dissolvem essa é a lei.(Lungui)
-Mesmo vendo pessoas feias me olhando feiamente por todos os lados eu sei que somos realmente maya e que nos tornaremos menos do que o éter, seremos nada e vocês se tornarão outros mayas de nós mesmos.(eu)
-Sorria, ora se vocês são átomo que se dissolve e se quebra em partículas finitas, o que é uma mera cara feia perto de um sorriso?Nada, mesmo que o sorriso se decomponha, fará você se sentir melhor!(Laughter)
-Hoje amanheci com sentimentos ruins, reflexo do dia de ontem, não gostei de ir no posto e depois pegar sol quente.(eu)
-Que poder imenso vc tem, bem capaz de carregar isso pela eternidade mas continue procurando emprego, esqueça o dia de hoje, é tudo energia de pensamento e pensamento é maya, não tem sustança, a medida que você se vê como uma pessoa frágil incapaz de desaparecer, carregará tudo com o seu poder de escolha, faça as escolhas o que vai ser pra hoje esse ou aquele sentimento(Laughter)
-Melhor não ter sentimentos, melhor morrer para matéria, você não é você!Esse "você" também é ilusão, escape disso aceitando, aceite!(Lungui) 
Nós trocaremos de lugar na próxima existência? Eu serei a deusa interior de vocês, farei com que vocês desapareçam no cosmos, ficarei vagando e vendo como voces se comportam como átomos?
-Sim e não. Apartir do momento da morte, sua consciência não existe mais(Chuva)
-Quanto tempo ainda tenho que esperar para deixar de existir "cambada".(eu)
-Leva um certo tempo, mas tudo a seu tempo, por favor não tenha pressa, afinal você é maya e ilusão não tem eternidade.(Lungui)

-

sexta-feira, 1 de março de 2013

A volta dos meus amigos imaginários

Laughter voltou essa semana pedindo emprego de volta e eu já coloquei ele pra ajuda o Lungui nos meus sonhos, carregando caixas e mais caixas de informações, Chuva disse que eu tenho estoque pra mais alguns anos e Lungui disse que ultimamente eu tenho pensado mais na morte do que na vida.
Pois bem depois que eu demiti Laughter as coisas ficaram difícies,mas agora ele está de volta e enquanto meu senso de humor está voltando ao normal quero que Laughter continue trabalhando de ajudante no setor dos sonhos, Lungui converse menos com a Chuva e voce minha querida converse mais comigo, mau temos nos falado ultimamente, fiz um bolo de chocolate, meu prazer é seu salário, dos três amigos, tenham uma boa noite!